6 insights do Pós-NRF para perfumarias

Evento promovido pela Beauty Fair aconteceu de forma híbrida e reuniu grandes nomes da indústria de varejo

A Beauty Fair realizou mais uma edição da Pós-NRF na Expo Center Norte, em São Paulo. O evento, voltado para os grandes varejistas do mercado mundial, aconteceu excepcionalmente de forma híbrida devido à pandemia da Covid-19. 

Já na abertura do evento, o CEO da Beauty Fair, César Tsukuda, ressaltou a importância do debate sobre o cenário de retomada das empresas, principalmente pelo caráter relacional que tem o mercado da beleza. “Quem acha que o varejo físico está acabando se engana, ele segue forte. Precisamos nos reinventar na multicanalidade, todo mundo teve que se movimentar para a área digital”, afirmou. 

Durante uma palestra com o especialista em estratégia comercial Luis Lobão, pudemos ter alguns insights relacionados às tendências desse novo mercado em transformação. “É preciso focar na utilização de modelos ágeis, com equipes pequenas, autodirigidas e multifuncionais. Essa é a nova forma de atuar nesse mundo em transformação. É ter um ecossistema de negócios”, relatou.

Confira seis tendências para perfumarias abordadas no evento:

  1. Autoatendimento, através da economia de baixo contato, ou seja, o cliente cada vez mais fazendo ele mesmo a compra sem pontos de fricção.
  2. Treinamento do capital humano, afinal, é necessário uma mudança de mindset para a adaptação a essas novas tecnologias.
  3. “Clique e retira”, uma prática que se desenvolveu com a pandemia que une a compra digital com a retirado do produto na própria loja, otimizando tempo e logística.
  4. Drive thru”, uma prática já conhecida, que com a pandemia foi adaptada para todos os segmentos e com isso, têm-se um novo olhar sobre o estoque/depósito.
  5. “Cartão fidelidade”, uma ferramenta também já conhecida, mas com a pandemia ressaltou-se a importância da fidelização e da oferta de benefícios para além da própria compra.
  6. Por fim, a importância da experiência do cliente, de proporcionar uma degustação de produtos e serviços ainda que de forma digital, pois estes estão mais abertos a uma troca de marcas.